Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

PROTESTO SOB RODAS

Muitas buzinadelas e "ratters", assim como apupos por parte da população à passagem das forças de segurança, marcaram o desfile de encerramento da 22.ª Concentração de Motos de Faro, que decorreu em tom de protesto devido ao "excesso de zelo da Brigada de Trânsito (BT)", segundo a organização. Nos céus da capital algarvia era visível um avião que questionava: "Querem acabar com as motos em Faro?".
21 de Julho de 2003 às 00:00
 Centenas de populares assistiram ao desfile na baixa de Faro
Centenas de populares assistiram ao desfile na baixa de Faro FOTO: Luís Forra/Lusa
Para a BT, que autuou cerca de 400 motociclistas entre quinta-feira e domingo, os protestos não têm razão de ser. Pedro Fialho, tenente da BT de Albufeira, considera que a acção policial foi eficaz, uma vez que "não se registaram acidentes graves nem houve mortes na zona da concentração de Faro" e desdramatiza as críticas.
Excesso de álcool (mais de 20 com taxas superiores a 1,2 g/l), desobediência e tentativas de atropelamento das autoridades policiais, condução ilegal, motos sem matrículas e algumas furtadas, num total de cerca de 30, deram origem à maior parte das autuações.
Os motociclistas reforçam a injustiça de que dizem ter sido alvo. Para Márcia Amares, de Sintra, a actuação da BT "estragou a festa a muita gente. Acho que é necessário o controlo, mas foi exagerado. Todos sabem que em Faro as coisas acontecem de determinada forma, pelo que podiam ter avisado que este ano iam apostar mais na vigilância", disse a jovem de 27 anos.
Lúcia Barbosa, 36 anos, que não perde uma concentração em Faro, testemunha que "há uma grande união entre as pessoas que vêm aqui, é uma concentração muito especial". Já em relação à actuação das forças de segurança, considera que foi "muito má".
Apesar de no recinto da concentração não se terem registado acidentes graves, houve duas vítimas mortais: uma ontem à tarde em Lagos, que a BT diz ser difícil relacionar com o evento de Faro e outra no dia anterior ao início da concentração, na EN125. A Cruz Vermelha atendeu 750 pessoas no hospital de campanha instalado no local.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)