Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

PS lamenta morte de Helmut Kohl e recorda 'visionário do projeto europeu'

Ex-chanceler emergiu na política nacional alemã em 1976.
Lusa 16 de Junho de 2017 às 22:38
O primeiro-ministro, António Costa
Helmut Kohl
O primeiro-ministro, António Costa
Helmut Kohl
O primeiro-ministro, António Costa
Helmut Kohl
O Partido Socialista (PS) lamentou esta sexta-feira a morte do ex-chanceler alemão Helmut Kohl, recordando-o como "visionário do projeto europeu" e como "chanceler da unidade", pelo seu papel na reunificação da Alemanha.

"O Partido Socialista lamenta a morte de Helmut Kohl, ex-chanceler alemão e visionário do projeto europeu. Helmut Kohl foi chanceler da Alemanha entre 1982 e 1998, sendo conhecido como 'o chanceler da unidade', pelo seu fundamental papel na reunificação do país", refere o PS numa nota de pesar hoje divulgada na sua página na internet, na qual apresenta condolências "à sua família, à sua família política, aos democratas-cristãos e à Alemanha".

O ex-chanceler alemão Helmut Kohl, o "pai" da reunificação alemã, morreu esta sexta-feira aos 87 anos na sua casa de Ludwigshafen, sudoeste do país.

"Kohl, juntamente com François Mitterrand, gizou o aprofundamento da União Europeia, sendo-lhes frequentemente atribuída a arquitetura do que viria a ser o Tratado de Maastricht. Helmut Kohl foi nomeado cidadão honorário da Europa pelos chefes de Estado e de Governo europeus", recordou o PS.

Já esta sexta-feira o primeiro-ministro, António Costa, tinha lamentado a morte de Helmut Kohl, lembrando o antigo chanceler alemão como "um cidadão honorário da Europa" e "grande arquiteto da integração europeia e da reunificação alemã".

Helmut Kohl, o dirigente político germânico que mais tempo governou a República Federal, com quatro legislaturas, foi o artífice da reunificação alemã, após a queda do Muro de Berlim em 1989.

Estava afastado da vida pública desde 2008 e remetido a uma cadeira de rodas, após a queda numas escadas que lhe provocou um traumatismo cranioencefálico.

Kohl emergiu na política nacional alemã em 1976, quando se tornou no chefe da oposição e conquistou a chancelaria em 1982, após garantir a aprovação de uma moção de censura contra o então chefe do executivo, o social-democrata Helmut Schmidt.

Um ano depois foi confirmado pelas urnas no posto de chanceler e manteve-se no cargo até 1998, quando foi derrotado pelo social-democrata Gerhard Schröder, que pela primeira vez se aliou aos Verdes para recuperar o Governo da Alemanha.
Partido Socialista Alemanha Helmut Kohl chanceler da Alemanha PS chefes de Estado e de Governo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)