Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PSP de Cascais restringe uso de carros-patrulha

A PSP de Cascais emitiu uma determinação que restringe o uso de carros-patrulha, impedindo-os de fazer mais do que dois turnos diários. Para poupar combustível, são incentivadas as patrulhas apeadas.

9 de Junho de 2011 às 00:30
Polícia admite ter poucos carros
Polícia admite ter poucos carros FOTO: Vítor Mota

"Devem fazer-se rondas apeadas em locais de grande concentração de pessoas", sugere o documento. Salientando que "as esquadras estão a funcionar com a frota mínima necessária", o documento determina a obrigatoriedade da realização de "apenas duas patrulhas automóveis diárias, que devem ser intercaladas". Segundo Peixoto Rodrigues, do Sindicato Unificado da PSP, "há muito que se verifica, em todo o País, falta de verba para reparação e combustível de viaturas operacionais". O comando da PSP de Lisboa não respondeu em tempo útil ao pedido de esclarecimentos do CM.

Ver comentários