Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PSP envolvido em acidente na A22 mandou parar carro após manobra perigosa

Três pessoas perderam a vida e outras seis ficaram feridas, em Boliqueime.
José Carlos Eusébio e Rui Pando Gomes 13 de Dezembro de 2019 às 08:48
Acidente ocorreu na A22, em Boliqueime
Susana Gonçalves morreu, tal como o seu neto Matheo, de 7 anos
Acidente ocorreu na A22, em Boliqueime
Susana Gonçalves morreu, tal como o seu neto Matheo, de 7 anos
Acidente ocorreu na A22, em Boliqueime
Susana Gonçalves morreu, tal como o seu neto Matheo, de 7 anos
O agente da PSP envolvido no acidente em que morreram três pessoas na A22, no dia 3 deste mês, mandou parar um dos carros porque o condutor terá entrado na faixa de aceleração da autoestrada sem dar prioridade ao carro celular da força de segurança, apurou o CM.

As causas do acidente estão a ser investigadas pelo Núcleo de Investigação Criminal de Acidentes de Viação da GNR e, até esta quinta-feira, ainda ninguém tinha sido constituído arguido.

De acordo com fontes contactadas pelo Correio da Manhã, o agente terá explicado à GNR, logo no local do acidente, que o condutor do Nissan Qashqai teria entrado na A22, em Boliqueime, sem ter o necessário cuidado, pondo em risco a viatura da PSP que seguia na via. Perante a infração, o polícia, que se deslocava ao Comando de Faro da PSP para ir buscar material logístico para a esquadra de Lagos, decidiu dar ordem de paragem ao condutor do carro.

Tal como o CM já noticiou, Susana Gonçalves, que seguia com os netos noutra viatura, pensou que a ordem era também para si e parou. O seu carro acabou por ficar esmagado após sofrer o embate de uma carrinha de transporte de turistas. Susana e o neto Matheo, de 7 anos, morreram, bem como uma mulher inglesa, de 83 anos, que seguia na carrinha. A colisão deixou feridas mais seis pessoas.

O CM sabe que a GNR já ouviu, para além dos intervenientes no acidente que sobreviveram, diversas testemunhas para apurar com rigor o que se passou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)