Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

PSP fora das Scut

Algumas auto-estradas do Porto, como a A28 e a A41, não estão a ser patrulhadas pela PSP desde o dia 15 deste mês, altura em que entrou em vigor o pagamento nas Scut. Os carros-patrulha de esquadras como S. Mamede de Infesta e Custóias não possuem o chip na matrícula para passar nas portagens sem pagar nem Via Verde, pelo que os agentes estão impedidos de circular em tais vias.

26 de Outubro de 2010 às 00:30
Patrulhas apenas podem aceder à auto-estrada em caso de assalto ou homicídio
Patrulhas apenas podem aceder à auto-estrada em caso de assalto ou homicídio FOTO: Nuno A. Ferreira/Lusa

O Comando da PSP Porto apenas permite que os agentes acedam às auto-estradas em situações urgentes, como um assalto ou um homicídio. Quando tal acontece, a patrulha passa nas portagens sem pagar, justificando, posteriormente, num extenso relatório, o motivo pelo qual circulou pelas Scut.

"O trabalho do polícia não é esperar que as coisas aconteçam, mas sim prevenir o crime. Não temos patrulhado algumas auto-estradas e estamos impedidos de lá passar, a não ser em casos urgentes. Assim é impossível apanhar alguém em flagrante delito", explicou ao CM um agente da PSP.

A situação, que se prolonga há duas semanas, está a gerar revolta em algumas esquadras. Vários agentes já contactaram o Comando da PSP, mas não lhes foi, no entanto, apresentada qualquer solução. "Não nos explicam como as coisas vão funcionar nem adiantam quando vamos receber os chips. Apenas nos dizem que não podemos passar nas Scut", adiantou o mesmo agente.

Os polícias temem ter de pagar as portagens com dinheiro do seu bolso, pois existe o risco do Comando da PSP considerar que o motivo pelo qual passaram nas auto-estradas não é valido. "Recebemos tantas chamadas falsas e, por vezes, quando chegamos aos locais já não é preciso a nossa intervenção, pelo que estamos com receio do que possa vir a acontecer. Se não considerarem o motivo válido o que é que acontece?"

Scut PSP Auto-estradas
Ver comentários