Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

PSP investiga treino violento

Em causa estão agressões a agentes, durante exercício para Equipas de Intervenção Rápida.
8 de Junho de 2014 às 12:10
Agentes dizem que foram agredidos durante um exercício
Agentes dizem que foram agredidos durante um exercício FOTO: Rui Minderico/a-gosto.com

Dois chefes e um subcomissário do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP estão sob a alçada disciplinar desta força de segurança, após terem sido alvo de queixas de dois agentes da PSP do Calvário, que os acusam de agressões violentas durante um exercício de formação. Os factos remontam a abril de 2013. O exercício de formação ‘Red Man’, foi organizado pelo Cometlis e teve como destinatários as Equipas de Intervenção Rápida (EIR) deste comando.

As alegadas agressões ocorreram quando um formador fingiu ser um homem perturbado psicologicamente, cabendo aos polícias ‘alunos’ neutralizá-lo com o uso de bastões de ordem pública. Os dois agentes da EIR da 4ª Divisão do Cometlis afirmam ter sido agredidos por dois formadores. Ambos receberam assistência hospitalar a vários hematomas e equimoses. Um dos feridos sofreu perda de visão de 60 por cento num olho, e o outro sofreu equimoses oculares.

Segundo a queixa dos dois agentes, apresentada à Inspeção-Geral da Administração Interna e ao Ministério Público, as agressões, a murro e pontapé, foram gratuitas. Os três visados pelas queixas continuam a trabalhar na PSP, e a dar formação.

PSP violência treino
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)