Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

PSP preso sai em liberdade

O agente da Divisão CP/Metro da PSP de Lisboa, que anteontem foi preso pela prática de cobranças difíceis, foi posto em liberdade pelo tribunal. L.R., de 37 anos, desempenhava ocasionalmente trabalhos de segurança em discotecas e bares das Docas, em Lisboa, em simultâneo com a sua actividade como polícia.

26 de Outubro de 2008 às 00:30
O agente L.R. fazia segurança privada em discotecas das Docas
O agente L.R. fazia segurança privada em discotecas das Docas FOTO: Natália Ferraz

Presente, ontem de manhã, ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, o agente vai aguardar julgamento com apresentações semanais à PSP e, por enquanto, mantém-se ao serviço. Os outros três civis detidos na mesma operação ficaram também em liberdade.

A 4ª Esquadra de Investigação Criminal (EIC) da PSP de Lisboa assumiu o inquérito. O trabalho policial intensificou-se há cerca de um mês, depois de uma mulher ter apresentado queixa na esquadra do Calvário, alegando estar a ser perseguida por um grupo que lhe queria extorquir dinheiro em nome de um empreiteiro que havia contratado para fazer obras numa casa na Amadora.

No entanto, o agente L.R. e os outros três elementos do grupo são suspeitos de outras três situações semelhantes. O grupo efectuaria mesmo cobranças difíceis por encomenda. Foi o resultado de vários meses de investigação que permitiu, anteontem, à 4ª EIC, deter os quatro homens em flagrante. Eram 07h00 e já estavam à porta da casa da mulher, na Amadora, com o intuito de a intimidar.

L.R. entrou na PSP em 1998, directamente para a Divisão CP/Metro. Até há 15 dias, exerceu funções na estação do Rossio, em Lisboa, onde está sediada a esquadra de investigação criminal desta Divisão. Foi o próprio Comando que lhe comunicou a extinção do lugar na investigação criminal e a transferência para a esquadra da estação de Queluz Monte/Abraão. Teve de entregar a nova pistola Glock 19 que lhe havia sido atribuída, trabalhando desde então com uma arma mais velha.

PORMENORES

‘BAR DA TV’

Em 2001, o agente da PSP L.R. colaborou com a produção do programa da SIC ‘Bar da TV’. Ao que o CM apurou, o polícia desempenhou funções de segurança.

VISTO EM GINÁSIOS

Além de polícia e segurança, L.R. passava grande parte do tempo em ginásios de musculação. A envergadura física que apresenta é reflexo disso mesmo.

TINHA SEMPRE DINHEIRO

Apesar de nunca terem desconfiado de quaisquer actividades delituosas, os colegas do agente L.R. notavam que este andava sempre com muito dinheiro. O polícia vive com os pais em Queluz.

PRESOS COM ARMAS

Os quatro detidos foram apanhados com um revólver, calibre .357 Magnum, uma pistola 6,35 mm, 16 munições, uma arma eléctrica para dar choques, dois sprays de defesa, e luvas com areia para agredir violentamente.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)