Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

PSP suspende polícia ladrão

Direção Nacional retirou a arma de serviço ao agente.
Magali Pinto 24 de Maio de 2017 às 08:37
Formador ensina técnicas de defesa pessoal na Escola Prática de Polícia de Torres Novas
PSP
PSP
Formador ensina técnicas de defesa pessoal na Escola Prática de Polícia de Torres Novas
PSP
PSP
Formador ensina técnicas de defesa pessoal na Escola Prática de Polícia de Torres Novas
PSP
PSP
A Direção Nacional da PSP não perdoou os crimes de furto de um agente da PSP, formador na Escola Prática de Polícia em Torres Novas que na semana passada foi denunciado por três colegas por roubar dinheiro das carteiras.

"Foi ordenada a abertura de um processo disciplinar ao agente constituído arguido nos processos-crime, determinado o seu desarmamento e dispensada a sua colaboração como formador do Curso de Formação de Agentes", refere fonte oficial da Direção Nacional em resposta às questões colocadas pelo Correio da Manhã.

Segundo o CM apurou, o agente pôs baixa médica, mas no dia em que o CM noticiou o caso, na passada quinta-feira, a direção da escola mantinha o polícia nas funções de formador - dava a aula de Técnicas de Defesa Pessoal a quase todos os alunos que vão terminar o curso no próximo mês de junho. A Direção Nacional da PSP acrescenta que, "no âmbito do processo disciplinar, poderão vir a ser aplicadas outras medidas preventivas".

Recorde-se que os furtos nas carteiras dos formadores da Escola Prática de Polícia já duravam há alguns meses. Quando desconfiaram, os colegas decidiram marcar as notas para apanharem o polícia em flagrante. O agente, que pertence ao comando da PSP de Lisboa, acabou por confirmar os furtos.

O caso deixou os colegas em choque. "Este formador devia ser o exemplo para os novos polícias. É incompreensível", disse Mário Andrade, presidente do SPP/PSP.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)