Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

PSP teme atentados no Terreiro do Paço

Polícia volta a aplicar medidas preventivas para eventos na quadra natalícia e Passagem de Ano.
João Carlos Rodrigues 12 de Dezembro de 2017 às 08:58
Polícia vai usar sistemas de retenção de veículos para impedir acesso de automóveis à praça do Comércio
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia vai usar sistemas de retenção de veículos para impedir acesso de automóveis à praça do Comércio
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia vai usar sistemas de retenção de veículos para impedir acesso de automóveis à praça do Comércio
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Estabelecimentos de diversão noturna e zonas de grande acumulação de pessoas vão estar na mira da PSP durante a operação Festas Seguras 2017, que começa ao meio-dia de hoje e se prolonga até 2 de janeiro.

Para lá dos reforços vindos da Unidade Especial de Polícia – elementos fortemente armados, cuja presença se tornou habitual na capital nos últimos dois anos, na sequência de atentados terroristas na Europa –, serão tomadas medidas especiais de segurança nos grandes eventos, principalmente no Terreiro do Paço, onde são esperadas 200 mil pessoas na Passagem de Ano.

A praça vai estar fechada ao trânsito, de forma a impedir a utilização de veículos como arma num hipotético atentado. "Vamos usar, tal como já o fizemos anteriormente, sistemas de retenção de veículos, de forma a criar bloqueios nos principais acessos ao Terreiro do Paço. Não só na Passagem de Ano, mas também noutros dias em que há eventos no local", explicou ontem Paulo Flor, comandante da 1ª Divisão da PSP de Lisboa.

Parte destas medidas serão visíveis já hoje, por ocasião do 700º aniversário da Marinha, cujas celebrações decorrem nesta zona.

"A PSP assume esta ostensividade desde 2015 e vai voltar a fazê-lo com visibilidade em zonas comerciais, interfaces de transportes e nas zonas turísticas. Mas há também muito trabalho invisível", acrescentou Hugo Palma, oficial de Relações Públicas da PSP. O responsável explicou que estas medidas serão colocadas em prática em todo o País.

PORMENORES 
"Noite é segura"
A PSP vai também reforçar meios nas zonas de diversão noturna, sobretudo na fiscalização de segurança privada. "A noite é segura em Lisboa", garante, ao CM, Hugo Palma, porta-voz da PSP.

Reforço interno
Para reforçar os meios humanos na rua, a PSP vai recorrer a elementos em funções administrativas, Equipas de Intervenção Rápida e Equipas de Investigação Criminal à civil, entre outras.

Crianças
Já esta semana, a PSP lança a iniciativa ‘ Não Brinque com a Segurança’, visando as escolas do ensino básico e operações de fiscalização ao uso de sistemas de retenção adequados para crianças.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)