Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Pugilista do FC Porto punido com multa de 2400 euros por assaltos

Fábio Gonçalves foi o único dos nove arguidos, julgados por roubos, que não foi condenado a uma pena de prisão.
Liliana Rodrigues 9 de Novembro de 2018 às 08:35
Fábio Gonçalves
Fábio Gonçalves
Tribunal de Guimarães
Fábio Gonçalves
Fábio Gonçalves
Tribunal de Guimarães
Fábio Gonçalves
Fábio Gonçalves
Tribunal de Guimarães
O guarda prisional e atleta do FC Porto Fábio Gonçalves foi o único dos nove arguidos, julgados por roubos e furtos, que não foi condenado a uma pena de prisão, esta quinta-feira, pelo Tribunal de Guimarães.

O coletivo considerou-o culpado por um crime de tentativa de furto qualificado, mas decidiu substituir a pena de prisão por uma multa. O guarda prisional em Caxias, atleta portista de boxe, vai ter de pagar 2400 euros se não recorrer da decisão por ter participado numa tentativa de assalto à casa de um barbeiro em Valongo.

Os restantes comparsas do gang, que durante mais de um ano furtaram veículos e em estabelecimentos comerciais, foram sentenciados com cadeia, embora apenas um deles, Abel Azevedo, o cabecilha do grupo, em condenação efetiva: sete anos e seis meses de cadeia. As restantes penas, entre três e cinco anos, foram suspensas.

"Em alguns casos, não foi possível provar quem conduzia e quem se dirigiu aos carros para realizar os furtos, mas sabemos que estavam todos ali para o mesmo", afirmou, durante a leitura do acórdão, o presidente do coletivo de juízes, que sublinhou que "os arguidos confessaram a prática dos factos de forma credível, mesmo quando incluíram outros nos crimes".

O grupo foi desmantelado pela Polícia Judiciária do Porto durante o mês de março de 2017. A advogada de defesa de Abel Azevedo ainda não sabe se vai recorrer da sentença. "Depende se o meu cliente aceitar a pena", respondeu a advogada Manuela Figueiredo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)