Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Pulseira eletrónica para suspeito de violência doméstica em Almeida

Suspeito exercia violência psicológica e ameaças contra a companheira, de 35 anos, causando-lhe medo e inquietação.
Lusa 27 de Dezembro de 2021 às 18:22
Pulseira eletrónica permite vigiar
Pulseira eletrónica permite vigiar FOTO: Getty Images
Um homem de 39 anos ficou sujeito a pulseira eletrónica, depois de ser detido por suspeita de exercer violência psicológica e ameaças contra a companheira, no concelho de Almeida, anunciou este domingo a GNR.

O Comando Territorial da GNR da Guarda refere, em comunicado hoje divulgado, que o homem foi detido na quinta-feira, por violência doméstica, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE).

"No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência psicológica e ameaças contra a vítima, sua companheira, de 35 anos, causando-lhe medo e inquietação", adianta a nota.

Segundo a fonte, no decorrer das diligências policiais foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O detido foi presente ao Tribunal Judicial de Almeida, no distrito da Guarda, tendo ficado sujeito às medidas de coação de proibição de contactos com a vítima, por qualquer forma ou meio, e proibição de se aproximar a menos de três quilómetros, sendo controlado por pulseira eletrónica.

O homem ficou, ainda, proibido de permanecer no concelho de residência da vítima e sujeito a apresentações bissemanais no posto policial da sua área de residência.

Almeida Comando Territorial da GNR da Guarda crime lei e justiça polícia maus-tratos questões sociais
Ver comentários
}