Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

QUASE METADE PREFERE IR DE CARRO

Apesar das várias campanhas apelando ao uso de transportes públicos, quase metade da população em Portugal insiste em ir para o trabalho de carro. De acordo com um estudo, 48 por cento dos portugueses desloca-se habitualmente durante a semana em transporte particular.
8 de Outubro de 2004 às 00:00
Muitos ainda preferem os engarrafamentos a deixar o carro em casa
Muitos ainda preferem os engarrafamentos a deixar o carro em casa FOTO: Vitor Mota
O mesmo estudo, apresentado pela Associação Nacional de Empresas de Parques de Estacionamento (ANEPE), revela que apenas 31 por cento das pessoas optam pelos transportes públicos, enquanto 22 por cento deslocam-se a pé.
Realizado entre 27 e 29 de Setembro para a Direcção-Geral de Viação, o estudo revela ainda que se anda mais a pé em meio urbano (cidade) e no rururbano (vilas) do que em meio rural (aldeias). "Isto deve-se à menor oferta geral de produtos e serviços em meio rural", explicou o sociólogo Jorge de Sá no seminário "O Estacionamento na Gestão do Espaço e do Tempo". Conduz-se relativamente mais em meio rural devido "a uma deficiente disponibilidade de transportes públicos", explicou o investigador.
No meio rural, 62 por cento das pessoas utiliza veículo particular, 23 por cento os transportes públicos e 15 por cento anda a pé. Onde se utilizam mais os transportes públicos é nas cidades (45 por cento), onde a viatura particular é a segunda opção para as deslocações diárias (33 por cento) e o andar a pé (22 por cento), a terceira.
Nas vilas, 52 por cento utilizam viatura própria, 23 por cento os transportes públicos e 25 por cento prefere caminhar.
O estudo indica também que são as mulheres, os cidadãos mais velhos e os mais pobres quem menos conduz - são eles os maiores utilizadores de transportes públicos e quem mais anda a pé.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)