Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Quatro médicos julgados por morte de jovem

Sara Moreira morreu aos 19 anos em Paredes.
Manuel Jorge Bento 20 de Fevereiro de 2019 às 09:00
A carregar o vídeo ...
Sara Moreira morreu aos 19 anos em Paredes.
Sara Moreira, de 19 anos e natural de Paredes, morreu em janeiro de 2013, dois dias após a última de várias idas às Urgências do Hospital Padre Américo, em Penafiel, onde nunca lhe foi diagnosticado o tumor cerebral que lhe tirou a vida.

Em junho do ano passado, um juiz de instrução criminal de Marco de Canaveses decidiu que apenas quatro dos cinco médicos acusados de violação das legis artis - por não terem cumprido as regras no tratamento de doentes - seriam julgados.

O Ministério Público recorreu, por entender que todos os clínicos que atenderam a vítima deveriam responder na Justiça.

A Relação do Porto confirmou recentemente que um dos médicos não é pronunciado.

Quatro clínicos vão sentar-se no banco dos réus, mais de seis anos após a morte da jovem, "como consequência direta e necessária das lesões provocadas por esta neoplasia", refere a Procuradoria-Geral Distrital do Porto, que esta terça-feira revelou a decisão judicial.

Sara tinha um tumor com mais de quilo e meio na cabeça. O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa afirmou que os profissionais cumpriram todos os procedimentos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)