Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Queima com ácido e é detida

Adriana Domingos, de 21 anos, estava refugiada em casa de amigos, nas Caldas da Rainha
27 de Julho de 2013 às 01:00

A jovem de 21 anos que atacou a mãe com um ácido, causando-lhe queimaduras graves em 60 por cento do corpo, quarta-feira, em Peniche, já foi detida pela PSP e vai ser hoje interrogada em Tribunal, por um juiz.

Adriana Domingos estava refugiada em casa de amigos, nas Caldas da Rainha, e foi localizada quinta-feira à noite, por agentes da esquadra de investigação criminal da PSP.

Pouco antes do ataque, mãe e filha estiveram a conversar no café Universal, nas proximidades. "Beberam dois sumos e saíram as duas calmamente", contou ontem a proprietária, Emília Delgado, adiantando que a agressora "fazia ameaças à mãe e até lhe tinha dito que a próxima vez que fosse a Peniche era para a matar".

Rosa Domingos, 57 anos, continuava ontem internada, em coma induzido, no Hospital de S. José, em Lisboa.

A jovem também sofreu queimaduras, embora ligeiras, no peito e braços, o que a levou a despir a blusa que usava. Como o CM noticiou ontem, após lançar o ácido, Adriana Domingos fugiu e dirigiu-se à praça de táxis da cidade. Entrou no táxi de José Tomé e pediu-lhe para a levar à estação de camionagem, onde entrou no autocarro que a levou para Caldas da Rainha.

PENICHE ÁCIDO ATAQUE FERIDA DETENÇÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)