Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Rapaz leva facada para salvar amigo

Carlos Gonçalves, de 19 anos, foi anteontem com um amigo buscar a namorada à Escola Francisco Simões, no Laranjeiro, Almada. Já perto do estabelecimento, três rapazes (dois de 13 anos e um de 15), abordaram os dois amigos, pedindo-lhes dinheiro. O mais velho dos menores pegou numa faca e Carlos ter-se-á posto à frente da arma para defender o amigo.
2 de Fevereiro de 2011 às 00:30
Ivo Gonçalves, conta que o irmão, Carlos, foi esfaqueado quando apenas quis defender
Ivo Gonçalves, conta que o irmão, Carlos, foi esfaqueado quando apenas quis defender FOTO: Pedro Catarino

Ivo, irmão de Carlos, descreveu assim o "acto de coragem do irmão". "Os três rapazes acabaram por fugir sem roubar nada. Não os conheço, mas segundo se fala são os três do Miratejo", explicou o irmão da vítima do esfaqueamento.

Ferido nas costas, perto do pulmão, Carlos confessou ao irmão que "escapou por pouco à morte". "Falei com ele por telefone. Ele tem um tubo na zona do pulmão. Poderá vir a ter de ser cosido", acrescentou Ivo Gonçalves. Carlos, a vítima, desistiu da escola neste ano lectivo, quando frequentava o 10º ano.

Os três agressores de Carlos Gonçalves foram presos pela PSP minutos depois da tentativa de roubo. Os dois mais novos foram entregues aos pais, enquanto um juiz proibiu que o mais velho se aproximasse de escolas secundárias do concelho de Almada.

O CM tentou obter uma reacção do Conselho Executivo da Escola Francisco Simões, mas tal não foi possível. Mara Vitorino, presidente da Junta de Freguesia do Laranjeiro, frisou ao CM "a necessidade de mais efectivos para a Polícia".

127 INQUÉRITOS EM LISBOA

A Procuradoria-Geral da República não dispõe ainda de dados compilados sobre a violência em ambiente escolar, uma vez que este tipo de agressão não tinha no Ministério Público um tratamento autónomo e diferenciado, o que só acontece recentemente, após decisão do procurador-geral da República, Pinto Monteiro.

Porém, só na Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa foram registados 85 inquéritos durante o primeiro semestre de 2009. Um valor que desceu para 60 no segundo semestre do mesmo ano. Em 2010, até dia 30 de Setembro, entraram 127 inquéritos.

Mais a Sul, na região do Alentejo, os números são mais reduzidos. Na Procuradoria-Geral Distrital de Évora foram registados 32 inquéritos de violência escolar durante o ano de 2009. Entre Janeiro e Abril de 2010, foram registados 22 inquéritos.

ALMADA FACADA ALUNO ESCOLA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)