Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Rapazes festejam no Nordeste

O Natal é a Festa dos Rapazes no Nordeste Transmontano com o colorido e as picardias dos caretos a envolver toda a comunidade, numa celebração ancestral em que convivem o sagrado e o profano da quadra.
22 de Dezembro de 2008 às 00:30
Mantém-se a tradição
Mantém-se a tradição FOTO: Ivo Pires/Lusa

Já lhe chamaram em livro ‘O Inverno Mágico’ protagonizado por diabólicas figuras escondidas atrás das máscaras, sem as quais não há Natal em aldeias como Varge, no concelho de Bragança.

Depois da noite de consoada passada em família, os rapazes mascarados tomam conta da aldeia durante dois dias, a 25 e 26 de Dezembro.

Aos 82 anos, António Alberto Vaz já não acompanha os rapazes nas tropelias, mas ainda tem presente a magia dos rituais, que conseguem trazer para a rua no pico do Inverno toda a comunidade e forasteiros. Fazem-se acompanhar de utensílios agrícolas e à cinta carregam ruidosos cintos de chocalhos que tem como alvo predilecto as raparigas. Durante muito tempo elas tiveram apenas direito às chocalhadas na festa e mais tarde convidadas para comer e dançar. A tradição está diferente. Agora pagam a um cozinheiro para fazer o trabalho e o dinheiro compra tudo que antigamente era feito pelos rapazes.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)