Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Rasto de destruição no Algarve

Barcos virados, carros danificados, telhados no chão e janelas partidas. Foi este o cenário provocado pelo mau tempo no Algarve, a região mais atingida pelas chuvas e ventos fortes que assolaram o País na madrugada de ontem, sobretudo no aeroporto de Faro, onde cinco pessoas ficaram feridas após rajadas que chegaram aos 157 km/hora. O telhado do aeroporto voou e o caos instalou-se.
25 de Outubro de 2011 às 01:00
Milhares de pessoas viram os voos adiados
Milhares de pessoas viram os voos adiados FOTO: Luís Costa

"Ouviu-se um barulho muito forte. Parecia que alguma coisa estava a bater no tecto", conta Ruth Lewis, que na altura estava na gare das partidas. De repente, parte do tecto desabou e feriu cinco pessoas. Um homem, um cidadão brasileiro de 28 anos, foi o ferido mais grave. Ficou internado no Hospital de Faro, mas livre de perigo.

Centenas de pessoas viram os seus voos ser adiados, e, segundo a ANA – Aeroportos e Navegação Aérea, foram canceladas oito ligações. Ainda sem um cálculo final dos prejuízos, a ANA estima que a reparação total do aeroporto demore cerca de seis meses.

A destruição continuou, pouco depois, na freguesia do Montenegro (ver caixa), prolongando-se até à entrada de Faro, onde destruiu a cobertura de um posto de abastecimento, um carrossel num centro comercial e desfez um acampamento cigano.

"Foi em segundos, de repente estava tudo a voar, só tivemos tempo de fugir", descreveu Hugo Ramos, que escapou da barraca onde vivia com duas filhas e a mulher por um buraco aberto pela tempestade.

No acampamento viviam 125 pessoas, que foram realojadas num armazém. Destas, 11 ficaram feridas e tiveram de receber tratamento hospitalar.

Antes de acalmar, o temporal arrancou telhas de uma habitação junto à EN2, atirando-as contra a janela de uma casa, onde dormia José Graça. "Estava na cama e acordei com tudo a bater-me", contou o homem, que ficou com um braço partido. A praia de Faro também foi afectada e vários barcos viraram.

CHUVA FORTE PARA AMANHÃ

O mau tempo regressa amanhã de manhã a todo o País, com o Instituto de Meteorologia a prever a ocorrência de chuvas e ventos fortes. Desde o início do dia que todo o território continental estará com o céu muito nublado, situação que irá manter-se.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil mantém os alertas à população, pedindo especial atenção para a limpeza dos sistemas de escoamento de águas, de forma a evitar inundações urbanas.

Em Lisboa, os efeitos do mau tempo ainda eram visíveis ontem, a meio da tarde, com algumas árvores à espera de serem removidas. Segundo os Bombeiros Sapadores, apesar da chuva intensa não se registaram inundações de grande dimensão.

tempestade rajadas algarve faro aeroporto feridos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)