Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Reclamado pagamento de serviços gratificados

Desde Junho que a PSP faz a vigilância do Instituto Tecnológico e Nuclear (ITN), em Sacavém, onde está instalado o Reactor Português de Investigação. Os agentes, que ali prestam serviço gratificado das 00h00 às 08h00, reclamam o pagamento dos últimos seis meses.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
O instituto era vigiado por agentes da PSP 24 horas por dia
O instituto era vigiado por agentes da PSP 24 horas por dia FOTO: Jorge Paula
Fontes policiais afirmam que os elementos policiais ainda não receberam um tostão. Cada agente tem cerca de 1500 euros para receber. A Direcção Nacional da PSP afirma que o ITN já disse que os gratificados vão ser pagos.
Até Junho quem fazia a vigilância do ITN era a GNR, mas devido ao reordenamento territorial das forças de segurança, a competência passou para a PSP. Segundo fonte policial, o ITN tinha um gasto mensal com a GNR na ordem dos três mil euros. A primeira mensalidade paga à PSP custou 14 mil euros.
Até Junho, a GNR vigiava o ITN apenas no período nocturno. Depois de aconselhado pela PSP e por razões de segurança, José Montalvão Silva, presidente do Instituto aceitou a recomendação de que a vigilância fosse feita 24horas por dia, mas tal só aconteceu até Setembro. “Disseram-nos que seria mais adequado e sairia mais barato do que a GNR”, disse.
No entanto, Montalvão Silva diz que avisou a PSP de que não estava à espera de gastos tão elevados e que os custos “sextuplicaram em relação aos da GNR”. Além disso o ITN tem “um orçamento limitado” e decidiu por isso repor a vigilância somente durante a noite.
Fonte policial afirma que o ITN tem pouca segurança, que deveria ter câmaras de vigilância, sensores detectores de movimentos e cães como existia na altura em que a GNR estava de vigia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)