Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

RECOLHA DE FUELÓLEO JÁ CUSTOU 360 MIL EUROS

Para recolher 160 das 30.000 toneladas de fuelóleo derramadas no mar pelo petroleiro “Prestige”, o Governo gastou até agora mais de 360.000 euros (72 mil contos) no aluguer do navio norueguês Northen Corona para recolher 160 das 30.000 toneladas de fuelóleo derramadas no mar pelo petroleiro “Prestige”.
28 de Dezembro de 2002 às 00:00
O navio chegou ao porto de Viana do Castelo no dia 10, com o objectivo de recolher manchas de fuelóleo junto da costa portuguesa e na zona do afundamento do “Prestige”, e de efectuar algumas missões de prevenção, acompanhando a evolução da poluição provocada pelo petroleiro.

Até hoje, nos 17 dias de aluguer pelo governo português, a um preço diário de 20 mil euros (cerca de 4.000 contos), o navio norueguês efectuou duas operações de recolha de fuelóleo a meio do mês de Dezembro, cada uma com 80 toneladas, incluindo este peso também vários litros de água.

Uma foca envolta em crude derramado do 'Prestige' deu ontem à costa em Castelo de Neiva, Viana do Castelo. O mamífero, que deve hoje ser encaminhado para o Zoomarine de Albufeira, no Algarve, foi já limpo superficialmente e encontra-se de "boa saúde".

Desde o afundamento do “Prestige”, foram já recolhidas 368 aves contaminadas, das quais morreram 265 e foram libertadas 10, enquanto 93 estão em recuperação.
Por outro lado, o batelão utilizado para drenar a água da casa das máquinas do ‘Nestor C’ foi substituído por seis camiões que, em 24 horas, deverão esvaziar o compartimento do motor. Até ontem, foram drenadas 1500 toneladas de água que inundaram o navio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)