Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Reforçada segurança na estrada

A verba que estava destinada aos governos civis resultante das multas de trânsito (cerca de dez por cento do total) vai ser absorvida pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, apurou o CM.

5 de Janeiro de 2012 às 01:00

Em 2011, os governos civis receberam, até ao mês de Novembro, mais de sete milhões de euros, enquanto à ANSR couberam 16,7 milhões de euros.

"A verba dos [extintos] governos civis será aplicada para reduzir a taxa de sinistralidade e promover a prevenção e segurança nas estradas do País, seja através de campanhas ou outras iniciativas, como é a nossa missão", referiu ao CM uma fonte da ANSR, que, com esta alteração, passará a dispor de 40 por cento do total das coimas.

Em 2011, o valor global das multas de trânsito ascendeu a 80,5 milhões de euros, mais 13 por cento do que no ano anterior.

Desta verba, perto de 30 milhões foram para os cofres do Estado; a GNR recebeu 13,5 milhões e a PSP 8,7 milhões.

O restante foi distribuído pelos governos civis, ANSR e entidades municipais e pelo Fundo de Modernização da Justiça.

Paralelamente à distribuição das verbas resultantes das contra-ordenações rodoviárias em 2011, a ANSR divulgou ainda o balanço provisório da sinistralidade rodoviária registada no ano passado.

De acordo com essa informação, é possível verificar que, até Novembro, perderam a vida na estrada 690 pessoas – o número mais baixo registado desde o ano de 1960. Nessa altura, existiam em circulação em Portugal pouco mais de 200 mil veículos ligeiros e pesados. Hoje, são mais de seis milhões nas estradas.

LISBOA SEGURANÇA ESTRADA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)