Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Rega com álcool e deita fogo a tio

Jorge Francisco, de 54 anos, chegou alcoolizado a casa, no nº 3 da rua do Degoladouro, em Aljezur e, como era hábito quando estava naquele estado, tentou pôr na rua o cunhado, Carlos Seco, de 68 anos. O sobrinho, Carlos Miguel, de 20 anos, que tinha ido visitar o pai, não gostou. Na discussão que se seguiu, regou o tio com álcool e deitou-lhe fogo, queimando-o com gravidade.
26 de Maio de 2012 às 01:00
A agressão a Jorge Francisco aconteceu na casa da rua do Degoladouro, em Aljezur
A agressão a Jorge Francisco aconteceu na casa da rua do Degoladouro, em Aljezur FOTO: Miguel Veterano Júnior

O caso ocorreu segunda-feira à tarde e, segundo o CM apurou ontem junto de fonte da GNR, encontra-se em investigação, tendo o jovem, que está indiciado pelo crime de agressão, sido constituído arguido, com termo de identidade e residência.

"O Jorge chegou a casa bêbedo e, aos gritos, exigiu que lhe entregasse as chaves da casa. Depois mandou-nos a todos para a rua", relatou ontem ao CM o cunhado, que na altura estava acompanhado por um amigo, Fernando Rosa, e o filho. Carlos Seco disse, contudo, que não viu a agressão: "Eu estava na sala e aquilo aconteceu lá fora. Mas eles atiraram álcool um ao outro", garantiu.

VÍTIMA INTERNADA NO HOSPITAL S. JOSÉ

Em resultado da acção do sobrinho, Jorge Manuel Nobre Francisco sofreu queimaduras – algumas de segundo grau – no abdómen, peito, pescoço, orelha e cabelos. Foi assistido no Centro de Saúde de Aljezur, de onde foi transportado, pelos Bombeiros Voluntários locais, para o Hospital de Lagos.

A vítima seguiu depois, de urgência, para o Hospital de S. José, em Lisboa, onde ontem continuava internado, mas a recuperar bem. "Está fora de perigo", garantiu ao CM Fernando Rosa, amigo da família.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)