Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Relação de Lisboa com recurso contra Cabrita no caso de atropelamento mortal na A6

Em causa decisão do juiz de instrução em não pronunciar o ex-ministro pela morte de trabalhador.
30 de Setembro de 2022 às 08:34
Cabrita é responsabilizado pela família da vítima
Nuno Santos tinha 43 anos
Cabrita é responsabilizado pela família da vítima
Nuno Santos tinha 43 anos
Cabrita é responsabilizado pela família da vítima
Nuno Santos tinha 43 anos
O Tribunal da Relação de Évora vai analisar - mas ainda não recebeu - os recursos da família e de uma associação contra a decisão do juiz de instrução em não pronunciar o ex-ministro Eduardo Cabrita e Nuno Dias, chefe de segurança, pelo atropelamento mortal de um trabalhador na A6, em junho de 2021, pelo carro oficial onde seguia o então governante.

A 24 de junho, a juíza rejeitou os pedidos de abertura de instrução da família do trabalhador e da Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados. No seu despacho final, em maio, o MP arquivou o processo ao ex-ministro e ao chefe de segurança e manteve a acusação (homicídio por negligência) ao motorista.
Ver comentários
C-Studio