Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Professores postos fora do quadro

Docentes em desespero desconhecem motivos das alterações.
Bernardo Esteves 14 de Junho de 2015 às 01:45
Há professores que ainda não terão conhecimento das alterações por não terem consultado listas
Há professores que ainda não terão conhecimento das alterações por não terem consultado listas FOTO: Jorge Paula
A Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) alterou as listas provisórias do concurso externo que vai vincular em setembro 1543 professores, afastando da primeira prioridade dezenas de docentes e promovendo outros a esses lugares.

Professores que esperavam efetivar aperceberam-se da mudança nos últimos dias e ficaram em choque. "É um desespero. Fui notificado de que passei para a segunda prioridade, sem apresentarem o motivo, quando tenho 10 nos de contratos completos e sucessivos. Vou para tribunal por danos morais", disse ao CM Fernando Couto, professor de Educação Física.

Arlindo Ferreira, autor do blogue Arlindovsky, detetou outros nove casos semelhantes: "São todos docentes de Educação Física e já verifiquei que cumprem os requisitos da norma-travão. Só pode ser um engano."

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) disse ao CM que foram analisadas "reclamações de docentes e escolas" e "todas as candidaturas alvo de denúncias ou de suspeita de irregularidades", tendo havido "passagem de docentes da 1ª para a 2ª prioridade, mas também o inverso", em vários grupos de recrutamento.

O MEC diz estar a "fazer verificações finais, para que as listas definitivas possam sair corretas", e lembra que, após a publicação, os docentes têm cinco dias para "interpor recurso hierárquico" e apresentar "provas de como reúnem os requisitos da 1ª prioridade. O MEC garante que, caso o docente tenha "condições para estar na 1ª prioridade", a situação é "regularizada de imediato".
}