Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Revisões a carros ameaçam parar PSP

A falta de manutenção dos carros da PSP ameaça parar mais viaturas. Depois de Carnaxide, que ontem continuava sem carro-patrulha, o CM apurou que na área de Lisboa há pelo menos 34 carros fora de circulação. Só na 1ª Divisão há dez viaturas paradas, e na 2ª Divisão o número chega às 18.
10 de Setembro de 2008 às 00:30
No parque de uma oficina em Oeiras há 10 carros-patrulha há espera da revisão periódica
No parque de uma oficina em Oeiras há 10 carros-patrulha há espera da revisão periódica FOTO: Manuel Moreira

"Há uma semana que o carro--patrulha da esquadra do Bairro da Boavista está parado por falta demanutenção", garante fonte policial. Ontem estavam dois agentes de serviço naquele posto que, caso tivessem de se deslocar a ocorrências, teriam de ir a pé. Os "serviços mínimos" têm sido garantidos por "um carro satélite da 3ª Divisão", com responsabilidades numa área que vai de Benfica até Campolide, passando pelo Rêgo e Musgueira.

Na esquadra do Bairro Alto, no centro da cidade, "dos sete Volkswagen Polo ao serviço, apenas um está a rodar", adiantou outra fonte policial ao CM.

Ao mesmo tempo que os carros começam a ‘encostar’ por falta de revisões ou peças, as oficinas que, até agora, faziam a manutenção dos veículos já recusam as viaturas.

O CM sabe que ontem de manhã, um Skoda, que estava nas Oficinas da PSP em Alfragide e foi enviado para um concessionário, voltou para trás, alegadamente porque "a dívida já chega à dezena de milhares de euros". O concessionário, através de um responsável do serviço pós-venda, confirmou a recusa, adiantando que tal se deve "a um problema de garantias". Admitiu que a dívida da PSP existe,masestáenquadrada "numa conta corrente cujo pagamento pode ser feito até 60 dias". Noutro concessionário, onde estão parados 12 veículos da PSP desde o início de Agosto, a única resposta foi que "a PSP continua a ser um bom cliente".

DISCURSO DIRECTO

"REGULARIZADO ESTA SEMANA", Sup. Ch. Oliveira Pereira Director Nacional da PSP

Correio da Manhã – Como é possível a PSP falhar a manutenção de tantos carros?

Oliveira Pereira – É literalmente impossível assegurar a manutenção de tantos carros-patrulha, porque a entrega foi feita em alturas diferentes. Além disso, há que contar com as viaturas que também se avariam, e envolvidas em acidentes.

– O que a Direcção-Nacional está a fazer para colmatar este cenário ?

– Está em curso, desde sexta-feira, uma acção de avaliação e reajustamento do parque automóvel da PSP, em especial noComando de Lisboa, que representa grande parte do efectivo.

– Em que consiste essa acção?

– As viaturas que precisam de manutenção ou reparação estão a ser canalizadas para as oficinas da PSP, em Alfragide, ou para outros locais. Até final da próxima semana, conto regularizar o que está mal.

– Continuarão a existir carros por reparar?

– Não podemos garantir que não existirão casos esporádicos de carros encostados.

 PORMENORES

REACÇÃO

A Direcção Nacional da PSP, depois de anteontem ter remetido esclarecimento sobre o assunto para o Comando de Lisboa, esclareceu ontem que a falta de viaturas "não compromete a actividade operacional".

MANUTENÇÃO

De acordo com a PSP, "por serem adquiridas em grande número, as viaturas necessitam de manutenção em simultâneo". É por esta razão que "as subunidades dispõem de um menor número de viaturas em circulação por períodos relativamente curtos". l

624 CARROS

O Comando da PSP de Lisboa tem 624 viaturas policiais ligeiras adstritas. Após a notícia do CM, denunciando a falta de carros-patrulha em Oeiras há semanas, ontem chegaram seis novos Renault Mégane àquela divisão.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)