Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Romeno de dez anos rouba com ajuda da mãe

A aparência inocente e pobre de uma mulher de 30 anos e do seu filho de dez, ambos romenos, tem servido para distrair os funcionários de empresas de Resende, que a dupla aproveita para assaltar quando anda a mendigar dinheiro para comida.
10 de Março de 2005 às 00:00
Até agora, as autoridades policiais tomaram conhecimento de que duas firmas do concelho foram ludibriadas pela dupla de ladrões, na terça-feira, e ficaram sem mais de cem euros furtados das caixas registadoras. A mulher apresenta-se com um cartaz em que pede esmola para “saciar a fome dos filhos”. Enquanto as pessoas procuram trocos nas carteiras, o miúdo aproveita para assaltar a caixa registadora mais próxima.
A GNR ainda não conseguiu localizar a dupla e suspeita que integre grupos organizados que se dedicam à prática de mendicidade e se deslocam em carrinhas de nove lugares.
Segundo a GNR de Moimenta da Beira, este tipo de ataques não é frequente e, até ao momento, não foi formalizada qualquer queixa no posto de Resende, embora uma das vítimas tenha contactado as autoridades a pedir apoio para apanhar os larápios.
O comandante da GNR de Moimenta da Beira, capitão José Machado, recorda que, há meio ano, foi detido em Resende um casal de romenos, de 30 e 40 anos, que com a pretensão de obter peças em ouro, que não estavam nas montras, aproveitava a saída dos ourives para levar diverso material.
Por isso, o responsável aconselha as pessoas a serem prudentes quando são abordadas por pedintes ou mendigos.
'OUVI O BARULHO DAS BOTAS'
A loja de Maria Antónia Cardoso que vende perfumes, artigos de papelaria e tem um serviço de contabilidade, foi uma das casas ‘visitados’ na terça-feira. “A funcionária da loja estava a atender um telefonema quando a mãe e o filho chegaram, e apercebeu-se do barulho das notas a saírem da caixa. Depois viu os dois a fugir”, recorda a empresária, que ‘perdeu’ cem euros que estavam na caixa. Não foi a primeira vez que a loja foi assaltada pelos romenos. “Pouco depois do Dia dos Namorados, dei conta deque faltava um perfume na montra, que terá desaparecido na altura em que cá estiveram”, diz Maria Antónia Cardoso. Ainda na terça-feira, após a visita da dupla, desapareceram 15 euros da caixa de gorjetas de outra firma de contabilidade, propriedade de uma familiar de Maria Antónia Cardoso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)