Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Rosa Grilo ataca PJ em nova carta a Moita Flores

A viúva fala do filho, continua a ignorar Luís Miguel Grilo e, pela primeira vez, nem fala do nome do amante.
9 de Novembro de 2018 às 01:11
Rosa Grilo
Rosa Grilo à chegada ao Tribunal de Vila Franca de Xira
Rosa Grilo
Rosa Grilo à chegada ao Tribunal de Vila Franca de Xira
Rosa Grilo
Rosa Grilo à chegada ao Tribunal de Vila Franca de Xira
Rosa Grilo escreveu uma nova carta a partir da Cadeia de Tires. O destinatário é Francisco Moita Flores e foi publicada na TV Guia. A viúva fala do filho, continua a ignorar o falecido Luís Miguel Grilo e, pela primeira vez, nem fala do nome do amante.

A viúva suspeita de matar o marido a tiro, sobe o tom e ataca a Polícia Judiciária usando a figura do filho: "O que pretendia saber era: num mandado de captura perfeitamente legal com as tais boas práticas e preocupações das autoridades, se é recorrente insultarem os filhos ou insultaram os pais à frente dos filhos", escreve.

Rosa Grilo garante que no dia 26, dia em que os inspetores da secção de homicídios foram a sua casa para a deter foi insultada: "Foi lamentável que o meu filho tivesse que ouvir os inspetores a gritarem comigo, a insultarem-me, com apenas conversas (…) que em nada podem contribuir para a consolidação do processo-crime", acrescenta.

Rosa Grilo fala no filho na carta que escreve a Francisco Moita Flores: "A minha preocupação não é outra que não o meu filho, assim se vê que não me conhece de lado nenhum."

Rosa Grilo está presa em Tires. O amante também é suspeito de participar no homicídio a tiro de Luís Miguel Grilo.

A viúva garante uma vez mais que está inocente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)