Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Rotura de peça ditou queda de viaduto

O acidente de Novembro de 2005 na obra de uma auto-estrada em Granada, que causou a morte a seis trabalhadores, cinco deles portugueses, deveu-se à rotura de uma das peças do viaduto, segundo os resultados dos inquéritos divulgados ontem.
30 de Março de 2007 às 00:00
Um juiz vai decidir se há matéria para acusação
Um juiz vai decidir se há matéria para acusação FOTO: Fred Nederlof
Os relatórios finais das entidades que investigaram o acidente na A7, próximo de Almuécar, foram ontem remetidos ao tribunal que está a analisar o processo.
Fontes judiciais referem que os técnicos concordam na avaliação de que a queda de parte do viaduto em construção se deveu a problemas numa das peças de suporte, divergindo apenas no que consideram terem sido as causas desse problema.
Para o governo espanhol, a peça rompeu-se devido “fundamentalmente” ao “mau estado da soldagem”, enquanto os peritos do Instituto Eduardo Torroja aludem a problemas com um dos parafusos, que “cedeu”, enfraquecendo a peça afectada.
O juiz analisará agora os documentos recebidos antes de determinar eventuais acções judiciais sobre o acidente nas obras, que estão paradas desde Dezembro de 2005.
O acidente ocorreu na tarde de 7 de Novembro de 2005, quando parte do viaduto se abateu, encontrando-se na estrutura vários trabalhadores, tendo morrido cinco portugueses e um espanhol.
Ver comentários