Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Casal roubado em casa durante funeral do filho

Ladrões levaram lata que continha 10 mil euros em peças de ouro, em Oliveira do Bairro.
Francisco Manuel 8 de Outubro de 2018 às 01:30
Luís Pato morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Vítor Dias morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Luís Pato morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Vítor Dias morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Luís Pato morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Dois homens morreram em lagar de Oliveira do Bairro
Vítor Dias morreu em lagar de Oliveira do Bairro
Enquanto decorriam as cerimónias fúnebres de Luís Pato - um dos dois homens que morreram intoxicados num lagar de vinho, na terça-feira à tarde -, os ladrões aproveitaram para entrar na casa onde ocorreu a tragédia, propriedade dos pais da vítima, na rua Engenheiro Mário Pato, em Troviscal, Oliveira do Bairro.

Remexeram todos os tachos, roubaram 300 euros em notas e furtaram uma lata de leite em pó para crianças, que estava escondida numa arca frigorífica e que tinha cerca de 10 mil euros em artigos de ouro - fios, relógios, uma pulseira e anéis.

Os familiares aperceberam-se do assalto quando chegaram do funeral. A GNR foi ao local e comunicou o caso - que aconteceu na quinta-feira à tarde - à PJ.

O assalto deixou familiares e moradores revoltados. Luís Pato, de 48 anos, morreu - tal como Vítor Dias, de 72 - intoxicado num lagar de vinho devido à inalação de vapores libertados por um produto sulfuroso usado na fermentação do néctar, na passada terça-feira. Recorde-se que, quando os bombeiros de Oliveira do Bairro chegaram ao local, encontraram os dois homens inconscientes e em paragem cardiorrespiratória. Já não conseguiram salvá-los da morte. O óbito foi declarado no local.

Luís Pato deixa cinco filhos, um dos quais ainda bebé. "Quando os vi dentro do lagar, tentei socorrê-los, mas não consegui. Eu também comecei a ficar sem ar devido ao produto tóxico. Eles já estavam inconscientes. Foi uma morte horrível", contou, na altura, ao CM, Carlos Rodrigues, vizinho de uma das vítimas, que alertou os bombeiros. Os dois homens teriam chegado com as uvas e estavam junto ao lagar - que mede 1,80 metros. Vítor Dias terá caído e Luís Pato tentou ajudá-lo, mas ficou também dentro do lagar. Dois dias depois das mortes, a propriedade, que inclui o lagar da tragédia, foi atacada por assaltantes.

PORMENORES
Vítimas de outros furtos
Há três semanas, foi assaltada a casa do avô de Luís Pato, a cerca de 500 metros daquela habitação de onde foram furtados 1500 euros em ouro.

Assaltantes procurados
O autor - ou autores - do assalto realizado enquanto a família de Luís Pato estava nas cerimónias fúnebres está agora a ser procurado pelas autoridades.

Segunda morte na família
"É uma desgraça. O pai perde agora o segundo filho. Já faziam vindimas e tratamento de vinho há anos", disse Fernanda Leonor, vizinha da família Pato.
Oliveira do Bairro Luís Pato PJ GNR Troviscal Vítor Dias Carlos Rodrigues morte roubo assalto funeral
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)