Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Roubam ouro português para vender na Roménia

Grande parte do ouro roubado nas ourivesarias portuguesas está nas montras da Roménia, à venda. A garantia é de António Santos, presidente da Associação Nacional de Ourives e Relojoeiros, que ontem veio a público pedir uma intervenção mais eficaz por parte do Estado, precisamente no dia em que uma ourivesaria de Espinho foi alvo de três homens, aparentemente oriundos de países de Leste.
28 de Novembro de 2010 às 00:30
A ourivesaria está situada numa rua muito movimentada. O local onde deixaram a mala e a arma
A ourivesaria está situada numa rua muito movimentada. O local onde deixaram a mala e a arma FOTO: Alexandre Panda

O trio, armado de uma pistola que se revelou ser de alarme, levou uma mala com cerca de 500 mil euros em jóias e relógios, mas acabou por abandoná-la na fuga graças à intervenção do funcionário de uma loja vizinha, que perseguiu um dos assaltantes.

Primeiro cortaram os fios de electricidade do sistema de videovigilância. Às 10h00, dois dos homens apresentaram-se à porta da ourivesaria MF Ribeiro. "Mal entraram puseram máscaras e sacaram uma arma. Gritaram que queriam os artigos da marca Chopard e partiram as montras com um pé-de-cabra. Puseram as jóias e os relógios numa mala e fugiram", disse ao CM Alberto Ribeiro, dono da ourivesaria, que expunha uma colecção única de peças de ouro e diamantes.

O empregado de uma loja de ferramentas apercebeu-se da fuga. "Nem vi que tinha uma arma. Corri atrás dele até largar a mala e a arma, que a PSP apreendeu", contou ao CM Nelson Trindade. Grande parte do material foi recuperado. A PJ investiga.

NOVO ASSALTO AO MUSEU DE VIANA

O Museu do Ouro, em Viana do Castelo, que em 2007 foi alvo do mais violento assalto dos últimos anos e cujos autores foram condenados a 18 anos de cadeia, voltou a ser alvo de ladrões. Duas mulheres e um homem, aparentemente de nacionalidade romena, pediram, sexta-feira, para ver peças de ouro e prata da típica filigrana de Viana.

Solicitaram aos funcionários para embrulhar vários artigos, enquanto iam vendo outros que supostamente pretenderiam comprar. A dado momento disseram aos funcionários para aguardarem um pouco, alegando que iam buscar dinheiro para pagar, mas nunca mais voltaram. Quando abriram os embrulhos, os funcionários verificaram que já não tinham o ouro, no valor de 11 mil euros. Só deixaram a prata. A PSP está a investigar.

ESPINHO ROUBO ASSALTO OURO ROMÉNIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)