Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Ruído sem fiscalização

O ministro do Trabalho e da Segurança Social, Vieira da Silva, admitiu ontem em Sintra que faltam agentes qualificados para fazerem a fiscalização das condições de segurança, higiene e saúde no trabalho.
21 de Abril de 2005 às 00:00
Neste domínio, Portugal ocupa uma posição que “não orgulha” entre os demais países europeus.
Vieira da Silva falava na abertura da Semana Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho, dedicada ao ruído. De acordo com os dados divulgados, a surdez é a segunda doença profissional em Portugal, depois do stress. No contexto da Europa comunitária, verifica-se que cerca de 40 milhões de trabalhadores estão expostos ao ruído em metade das horas de trabalho.
Ver comentários