Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Sacristão foi atrás dos ladrões

O sacristão da Igreja de Ovar perseguiu sem sucesso dois ladrões que tinham roubado uma caixa de esmolas e tentado arrombar outra.
9 de Fevereiro de 2008 às 00:30
Manuel Costa já tinha sido alertado por um colega para o facto de andarem “dois rapazes esquisitos” a rondar a igreja. Mas como não os viu no interior do templo, voltou aos seus afazeres na sacristia.
No entanto a sua consciência estava em sobressalto e regressou então à igreja, surpreendendo os assaltantes quando tentavam arrombar o aloquete da caixa de esmolas junto ao altar. “Assim que me viram desataram a correr. Eu ainda fui atrás deles mas perdi-os de vista”, explicou.
Só quando regressou à igreja é que se apercebeu que a outra caixa, também, junto ao altar, estava arrombada e o dinheiro, cuja quantia desconhece, tinha desaparecido.
A Igreja Matriz de Ovar, que tem as portas abertas durante todo o dia para quem lá quiser rezar, já foi alvo de pelo menos outros dois assaltos, todos com características semelhantes a este.
Manuel Costa recorda-se de um “há cerca de dois anos” em que os dois ladrões entraram na igreja, numa altura em que estavam lá duas pessoas a rezar, mas nem isso os intimidou.
Este último assalto, em plano dia, foi comunicado à PSP de Ovar, que está a investigar o caso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)