Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Salmonela causou morte de menino

O choque séptico, infecção generalizada no organismo, que na segunda-feira provocou a morte de um menino da Covilhã foi provocado por uma salmonela, informou ontem a direcção clínica do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB).
4 de Maio de 2007 às 00:00
A bactéria foi identificada ontem à tarde, depois de realizadas várias análises que “apontaram para um choque séptico com falência multiorgânica”, que causou a morte de João Gabriel Delgado, de quatro anos.
Segundo disse ao CM João Gomes, director clínico do CHCB, “tudo indica que terá sido alguma coisa que a criança ingeriu na qual estava presente a bactéria e que causou toda a infecção”. Depois, “a infecção introduziu-se no sangue e espalhou-se pelo corpo, afectando todos os órgãos. O cérebro, o pulmão, o coração, o fígado e os rins deixaram de funcionar”, acrescentou João de Deus, delegado de Saúde no concelho.
Segundo o responsável, “qualquer bactéria pode conduzir a esta situação, contudo esta causa de morte é raríssima. O último caso registado no concelho da Covilhã ocorreu há 18 anos e, a nível nacional, registam-se menos de dez casos por ano, sendo que 99 por cento leva à morte”.
Durante a tarde de domingo a criança vomitou, teve diarreia e febre, entrando nas Urgências do CHCB às 03h30 de segunda-feira. “Entrou já em coma e não respondia a qualquer espécie de estímulos”, disse João Gomes, acrescentando: “Foram-lhe prestadas todas as medidas iniciais de tratamento, incluindo a sua ressuscitação.”
A mãe, de 48 anos, e o meio-irmão, de 17, apresentavam os mesmos sintomas, embora com menor gravidade. Encontram-se ainda internados no CHCB, onde estão a receber “tratamento adequado à infecção por salmonela”.
O infantário que João Gabriel Delgado frequentava fechou para ser desinfectado, mas já reabriu ontem. As outras 30 crianças que frequentam aquele espaço foram, por prevenção, vacinadas com antibióticos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)