Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Salta da janela para fugir a fogo

Um imenso cheiro a queimado e fumo por todo o lado. Foi assim que ontem de manhã Susana Castanheira, de 35 anos, acordou e se apercebeu que o 1º andar onde vivia com a irmã, em Elvas, estava a arder. Sozinha em casa e encurralada pelas chamas, não pensou duas vezes e atirou-se pela janela, de uma altura de quatro metros. "A corda da roupa amparou-lhe a queda e a vida", contou uma vizinha.
14 de Março de 2011 às 00:30
Susana Castanheira saltou por uma janela de uma altura de quatro metros para escapar às chamas que destruíram a casa onde vivia
Susana Castanheira saltou por uma janela de uma altura de quatro metros para escapar às chamas que destruíram a casa onde vivia FOTO: Hugo Rainho

Apesar de ter sofrido queimaduras nos membros superiores, inferiores e no pescoço e de se encontrar internada no Hospital de Elvas, escapou com vida de um acidente que poderia ter tido um final trágico.

O incêndio teve origem na sala, numa extensão eléctrica a que um aquecedor se encontrava ligado, e afectou praticamente todas as divisões da casa. "Pagávamos a renda, mas a casa não oferecia condições. A senhoria sempre se recusou a fazer obras. Agora ficámos praticamente sem nada" disse ao CM, emocionada, Patrícia Castanheira, a outra habitante da casa, que estava ausente por se ter deslocado a Lisboa. As duas irmãs serão realojadas hoje pela Câmara Municipal de Elvas.

Além das duas mulheres, uma idosa residente no rés-do-chão ficou também desalojada, pois a sua casa ficou sem condições de habitabilidade devido ao incêndio, disse uma fonte dos bombeiros locais.

No combate às chamas estiveram envolvidos quinze bombeiros apoiados por quatros viaturas da corporação de Elvas e ainda uma viatura de suporte de vida (SIV) que socorreu a vítima.

CAI DO 2º ANDAR E SALVA-SE

Uma mulher, de 27 anos, ficou ontem gravemente ferida depois de ter caído do 2º andar de um prédio na rua de Moçambique, em Beja.

Ao que o nosso jornal conseguiu apurar junto das autoridades, a vítima terá tentado suicidar-se.

"A rapariga ficou a dormir quando os pais se ausentaram de casa. Não havia qualquer indício de que tal coisa se poderia vir a passar. Quando regressaram, ela já estava caída na rua, ferida" disse ao CM uma fonte da GNR. A mulher, sem nenhum historial de tentativas semelhantes, foi transportada para o Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

O alerta foi dado pelas 12h30 e de imediato a prestar auxílio à vítima estiveram dois bombeiros, ajudados por uma viatura, informou o Centro de Operações de Socorro de Beja.

Ver comentários