Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Salto falhado mata pára-quedista

Um pára-quedista desportivo morreu ontem, à tarde, cerca das 15h20, no aeródromo municipal de Lagos, em resultado do embate no solo, depois de ter perdido o controlo do respectivo pára-quedas a cerca de 30 a 40 metros do chão.
14 de Agosto de 2005 às 00:00
O desportista, Paulo Miguel Rego Simões, de 37 anos, antigo inspector da Polícia Judiciária e residente na zona de Lisboa, terá tido morte imediata, devido às múltiplas fracturas que sofreu.
Segundo revelou uma fonte ao Correio da Manhã, Paulo Miguel Rego Simões fazia habitualmente saltos naquele aeródromo e era praticante da modalidade há alguns anos.
Os motivos que estiveram na origem do acidente são, para já, desconhecidos e vão agora ser alvo de um inquérito por parte das autoridades policiais e aeronáuticas.
No local, estiveram os Bombeiros Voluntários de Lagos e uma viatura médica de emergência do INEM. Paulo Simões vai ser autopsiado no Instituto de Medicina Legal de Portimão.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)