Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Santuário pede decência

O bispo de Leiria-Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva, deu ontem um ‘puxão de orelhas’ aos peregrinos que se apresentaram no recinto de oração usando roupas reduzidas e disse-lhes que “o Santuário de Fátima não é uma esplanada, muito menos uma praia.”
14 de Agosto de 2005 às 00:00
Os peregrinos devem usar 'roupa adequada' para entrar no recinto de oração. Os calções e os tops devem ficar para outras ocasiões
Os peregrinos devem usar 'roupa adequada' para entrar no recinto de oração. Os calções e os tops devem ficar para outras ocasiões FOTO: Luís Filipe Coito
Falando perante uma assembleia calculada em 90 mil fiéis, D. Serafim Ferreira e Silva aproveitou os momentos finais das celebrações da Peregrinação do Migrante e do Refugiado para manifestar o seu descontentamento em relação à “maneira de vestir pouco adequada” de alguns peregrinos.
“Os funcionários do Santuário de Fátima devem fazer um bom acolhimento aos peregrinos, mas vão começar a ser mais exigentes”, afirmou.
O bispo não explicou o que considerava roupa adequada, mas referia-se aos calções curtos e às camisolas decotadas. Além disso, durante o Verão, acontece com alguma frequência os peregrinos usarem pouco mais do que o fato-de-banho, pois aproveitam a mesma viagem para ir à praia e ao Santuário.
A preocupação com a forma de vestir não é de agora nem se limita ao Santuário de Fátima, já que, por exemplo no Vaticano, não se pode usar calções nos locais de culto.
ROUPA EMPRESTADA
Na Cova da Iria, à entrada do recinto de oração, existem painéis informativos com conselhos aos peregrinos, um dos quais refere o uso de “trajes adequados ao espaço”. Há uns anos, houve também um serviço, assegurado por jovens voluntários, cuja missão era observar os trajes dos peregrinos e emprestar-lhes roupa, se aquela que estivessem a usar não fosse considerada adequada. Os jovens colocavam-se em todas as entradas do recinto e quando achavam necessário levavam os peregrinos, quase sempre do sexo feminino, para uma sala e emprestavam-lhes saias e lenços para cobrir os ombros, que eram devolvidos no final. Com o passar do tempo, o grau de exigência foi sendo reduzido, mas agora D. Serafim Ferreira e Silva prometeu que o Santuário vai voltar a pedir mais rigor aos funcionários.
O bispo de Leiria-Fátima aproveitou também os momentos finais da Peregrinação do Migrante e do Refugiado para revelar aos fiéis que o corpo da Irmã Lúcia será transladado para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima no dia 19 de Fevereiro do próximo ano. A vidente, que morreu no dia 13 de Fevereiro, vai ficar sepultada junto dos primos Jacinta e Francisco, como era seu desejo.
O anúncio da transladação dos restos mortais da Irmã Lúcia para Fátima foi acompanhado por uma salva de palmas dos peregrinos, que anseiam pela oportunidade de rezar junto dela e de lhe pedir protecção.
Antes do “Adeus” a Nossa Senhora de Fátima, os peregrinos juntaram-se a D. Serafim Ferreira e Silva num minuto de silêncio pelas vítimas dos desastres e dos fogos.
PEREGRINAÇÃO CUMPRIU TRADIÇÃO
TRIGO
Os fiéis cumpriram ontem a tradição de oferecer parte da sua colheita de trigo ao Santuário, que será usado para confeccionar hóstias. No dia 13 de Agosto do ano passado, foram entregues 5300 quilos de trigo e nos meses seguintes foram oferecidos mais 2216 quilos.
OBRAS
As obras de construção da Igreja da Santíssima Trindade estão atrasadas, mas o reitor do Santuário mantém a intenção de a inaugurar a 13 de Maio de 2007. O custo total previsto, de 45 milhões de euros, poderá ser ultrapassado.
PROMESSAS
Os peregrinos que cumpriram as suas promessas durante a peregrinação foram assistidos por 178 voluntários, sendo 33 escuteiros e 151 da Associação de Servitas. No lava-pés e no posto de socorros houve 1089 atendimentos.
MIGRANTES
O presidente da Peregrinação do Migrante e do Refugiado, D. Laurindo Guizzardi, bispo de Foz do Iguaçu, disse que “a Igreja sempre demonstrou carinho para com os migrantes, inculcando nos indivíduos e nos governos o dever sagrado de os acolher e respeitar”.
MAIS PENITENTES
CONFISSÕES
No primeiro semestre deste ano, confessaram-se mais dez mil pessoas no Santuário de Fátima do que em igual período de 2004, num total de 92 521 confissões. Este aumento, que se verifica desde 2003, é atribuído à facilidade com que os penitentes se podem confessar na Cova da Iria.
GEMINAÇÃO
O reitor do Santuário de Fátima, Luciano Guerra, anunciou a assinatura de um acordo de geminação com o Santuário de Maria Santíssima Incorronata de Pettoruto (Itália).
LIMPEZA
A torre sineira e as fachadas laterais da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima estão a ser alvo de uma limpeza profunda, que irá voltar a revelar a pedra branca que reveste o edifício.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)