Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Sargento preso

Um sargento do Exército que, com a sua mulher, adoptou à margem da Lei uma criança, hoje com quatro anos e meio, está em prisão preventiva por decisão do Tribunal Judicial de Torres Novas. A arguida e a menor continuam em fuga à Justiça.
14 de Dezembro de 2006 às 00:00
Baltazar Nunes, pai biológico da menina
Baltazar Nunes, pai biológico da menina FOTO: Luís Filipe Coito
Luís Gomes e Maria Adelina Lagarto estão acusados da prática, em co-autoria, de dois crimes de sequestro agravado e subtracção de menor, por terem acolhido, ilegalmente, em Maio de 2002, uma bebé com apenas três meses e se terem recusado a entregá-la ao pai biológico, a quem foi confiado o exercício do poder paternal.
O casal – ele sargento do Exército e ela vendedora de têxteis, sem filhos – teima em não entregar a menina e já deu às autoridades cinco moradas diferentes, uma das quais no Entroncamento.
Na primeira sessão do julgamento, realizada terça-feira no Tribunal de Torres Novas, apenas compareceu Luís Gomes, que se manteve em silêncio, enquanto eram inquiridas as testemunhas de acusação, entre as quais Baltazar Nunes, pai biológico da menina.
No final da sessão, a juíza presidente do colectivo determinou a prisão preventiva do arguido, enquanto decorrer o julgamento, por entender que existe o perigo de fugir e de continuar a actividade criminosa.
O colectivo decidiu ainda separar os processos, julgando à parte Maria Adelina Lagarto, em local incerto com a criança, e dando-lhe um prazo de 30 dias para se apresentar. Se não o fizer, será declarada contumaz. A próxima sessão do julgamento está marcada para 5 de Janeiro.
"AGORA TENHO ESPERANÇA"
O pai biológico da menina, Baltazar Nunes, que reside em Cernache de Bonjardim, na Sertã, mantém a sua determinação em criar a filha, Esmeralda, agora com quatro anos e meio. “Tenho esperança de que agora, com a prisão, eles me entreguem a menina”, contou ontem.
Desde Julho de 2002, quando o Tribunal lhe confiou o poder paternal, que Baltazar Nunes aguarda que lhe entreguem a filha, mas o casal sempre se tem recusado a fazê-lo. Foi pedida a intervenção da PSP e, mais tarde, da Polícia Judiciária de Leiria, mas todas as tentativas para consumar a entrega da menina ao pai – a última esteve marcada para Outubro – foram goradas.
CRONOLOGIA
RELAÇÃO
Esmeralda nasceu em Fevereiro de 2002, fruto de uma relação esporádica entre Baltazar Nunes e uma brasileira.
DIFICULDADES
A mãe, alegando dificuldades financeiras, deu, à margem da Lei, a filha a uma amiga, que depois a deu ao casal.
CUSTÓDIA
Ao saber da gravidez, Baltazar Nunes pediu a custódia da filha. Quando o Tribunal se decidiu, já a menina estava em poder do casal. Só a viu duas vezes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)