Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Secretário de Estado do Vaticano entende Fátima como uma "meta espiritual" pessoal

Pietro Parolin diz que a "beleza", a "simplicidade" do lugar e o "fervor" dos peregrinos são propiciadores de um verdadeiro encontro com Deus.
Lusa 6 de Novembro de 2017 às 17:22
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
Santuário de Fátima
O secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, reconheceu esta segunda-feira que Fátima é "uma meta espiritual" e agradeceu o acolhimento do Santuário nas deslocações a Portugal, em outubro de 2016 e em maio de 2017.

Em declarações reproduzidas pelo Santuário e enviadas esta segunda-feira à agência Lusa, Pietro Parolin diz que Fátima se tornou "numa meta espiritual" pessoal e que a "beleza", a "simplicidade" do lugar e o "fervor" dos peregrinos são propiciadores de um verdadeiro encontro com Deus e com o próximo.

"Fátima tornou-se para mim uma meta espiritual, onde a simplicidade e a beleza dos lugares, o silêncio e o fervor dos peregrinos ajudam a encontramo-nos connosco, para encontrar Deus e o próximo, sob o olhar materno e cheio de ternura da Virgem Maria", escreve o responsável pela diplomacia da Santa Sé numa carta dirigida ao santuário de Fátima, na qual agradece a atenção que lhe foi dispensada durante a celebração do Centenário.

Pietro Parolin deslocou-se a Fátima em duas ocasiões no contexto do Centenário das Aparições, nomeadamente em outubro de 2016, altura em que presidiu à última grande peregrinação internacional antes do ano do Centenário, e agora em maio, acompanhando o papa Francisco.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)