Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

SEF vigia onze migrantes pelas redes sociais

Várias fontes disseram ao CM que nenhuma destas pessoas está privada de liberdade.
Miguel Curado 2 de Dezembro de 2021 às 08:50
SEF
SEF FOTO: Lusa
Entre dezembro de 2019 e março deste ano, 97 migrantes marroquinos entraram em Portugal, em sete desembarques em praias algarvias. Destes, 55 estão neste momento com paradeiro desconhecido. No entanto, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) mantém 11 sob vigilância através das redes sociais. Várias fontes disseram ao CM que nenhuma destas pessoas está privada de liberdade.

“Estamos a falar de requerentes de asilo, ou seja, não há lugar a detenções por parte de quem concede proteção internacional”, explicou uma das fontes. Contudo, o SEF dispõe de um organismo que mantém sob vigilância os estrangeiros que chegam ao País para pedir asilo. E foi esse o caso dos 11 que, neste momento, estarão noutros Estados da UE.

Todos requereram asilo à chegada a Portugal, mas foram embora ainda antes de haver uma decisão do SEF. Os migrantes têm mantido publicações regulares nas redes sociais e os técnicos do Gabinete de Fronteiras e Asilo recolhem esses dados. A comunicação do SEF com as polícias destes países tem sido permanente e, em caso de algum deles ser intercetado, será de imediato repatriado para Portugal.
SEF Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Portugal questões sociais demografia imigração
Ver comentários
}