Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Segurança condenado

O Tribunal de São João Novo, no Porto, condenou ontem Carlos Silva, o segurança da discoteca Sublime que a 19 de Abril do ano passado feriu duas pessoas a tiro e à facada, a uma pena suspensa de dois anos e nove meses de prisão.
5 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Discoteca Sublime, no Porto
Discoteca Sublime, no Porto

Na leitura do acórdão, o tribunal deu como provado que Carlos atingiu Madaleno Agostinho com um tiro na perna e esfaqueou com uma navalha José Quicanga, sobrinho do ex-pugilista do Boavista. Na origem das agressões esteve uma discussão à porta da discoteca, na zona industrial do Porto.

O arguido foi ainda condenado a pagar 3700 euros de indemnização aos dois lesados.

Ver comentários