Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Segurança Social atribui menos 1.787 abonos de família em maio

Dados apontam também uma descida nas prestações por parentalidade pagas em maio face a abril.
Lusa 20 de Junho de 2017 às 16:23
Abono de Família
Abono de Família FOTO: Lusa
O Instituto da Segurança Social atribuiu menos 1.787 abonos de família em maio, face a abril, e menos 17.591 relativamente ao mês homólogo de 2016, abrangendo 1,10 milhões de crianças e jovens, indicam dados divulgados esta terça-feira.

"Em maio foram processados menos 1.787 abonos de família (-0,2%), face ao valor revisto do mês anterior (1.111.384) e menos 17.591 (-1,6%) em relação a maio de 2016", refere o Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) na Síntese de Informação Estatística da Segurança Social, que acompanha os dados do ISS,

Segundo o GEP, estes números evidenciam "um comportamento sazonal, sofrendo várias oscilações durante o ano".

"Outra característica das prestações familiares é o facto de serem divulgadas de acordo com o mês de referência do direito à prestação, ou seja, os meses anteriores são sempre atualizados com base na informação mais recente, nomeadamente a atribuição de prestações relativas a meses anteriores", adianta o GEP.

Segundo os dados divulgados esta terça-feira, sujeitos a atualizações, Lisboa é o distrito do país com o maior número de abonos de família atribuídos (222.557), seguido pelo Porto (213.823), Braga (98.895) e Setúbal (88.897).

Os dados da Segurança Social apontam também uma descida nas prestações por parentalidade pagas em maio face a abril.

De acordo com as estatísticas, o número de beneficiários com prestações por parentalidade situou-se nos 37.010, menos 9,5% face a abril e mais 10,7% relativamente a maio de 2016.

O número de mulheres beneficiárias foi de 25.814, indicando uma descida de 2,6% em relação ao mês anterior e um acréscimo de 9,7% considerando o período homólogo.

Aos homens foram pagas 11.196 prestações, o que aponta para uma queda de 22,2% em relação a abril e um aumento homólogo de 13,0%.

O GEP explica que "as reduções deste mês são consequência da variação positiva excecional do mês anterior, em virtude da calendarização de dois processamentos mensais então iniciada".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)