Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Seis elementos dos 'No Name Boys' aguardam julgamento em prisão domiciliária

Arguidos, com idades entre os 23 e 33 anos, estão indiciados por um crime de homicídio na forma tentada.
Lusa 15 de Julho de 2020 às 18:33
Justiça
Justiça
Justiça
Justiça
Justiça
Justiça
Os seis detidos na 'Operação Sem Rosto' da PSP, realizada em junho e que visou vários crimes relacionados com a claque No Name Boys, apoiante do Benfica, vão passar para prisão domiciliária.

De acordo com o despacho de hoje da Juíza de Instrução Criminal do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa Anabela Rocha, a que a Lusa teve acesso, os seis arguidos, com idades entre os 23 e 33 anos, indiciados por um crime de homicídio na forma tentada, dois crimes de roubo, vários crimes de agressão e situações de dano e de furto, deixam de estar em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, para estarem em "permanência na habitação, sujeita a vigilância eletrónica".

Esta decisão foi tomada "tendo em conta o teor dos relatórios da Direção-Geral dos Serviços de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP)" e "o despacho do primeiro interrogatório", que já previa esta possibilidade.

No Name Boys Benfica PSP crime lei e justiça tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)