Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Seis municípios concorrem a Cidade Europeia do Vinho

Barcelos, Viana do Castelo, Cantanhede, Cartaxo, Palmela e Beja são os seis candidatos a Cidade Europeia do Vinho 2012, sendo o vencedor conhecido a 29 de Novembro, anunciou fonte ligada ao processo.
11 de Novembro de 2011 às 16:07
Barcelos, Viana do Castelo, Cantanhede, Cartaxo, Palmela e Beja são os seis candidatos a Cidade Europeia do Vinho 2012
Barcelos, Viana do Castelo, Cantanhede, Cartaxo, Palmela e Beja são os seis candidatos a Cidade Europeia do Vinho 2012 FOTO: Arquivo CM

Segundo José Arruda, secretário-geral da Associação de Municípios Produtores de Vinho (AMPV), esta será a primeira edição de uma iniciativa que visa promover, sobretudo além-fronteiras, um "produto de excelência".  

Esta iniciativa surge na sequência das cidades nacionais do vinho, que a AMPV tem vindo a promover nos últimos três anos, contemplando Palmela, Beja e, este ano, Viana do Castelo.  

"Como se pode ver, estas três cidades estão agora na corrida para Cidade Europeia do Vinho, o que significa que concluíram que vale a pena, pela promoção que o título proporciona", disse, à Lusa, José Arruda.  

Neste primeiro ano, a capital fica em Portugal, rodando depois por cada um dos países que integram a Rede Europeia das Cidades do Vinho, estando já definido que a próxima capital ficará em Espanha.  

"É uma oportunidade ímpar de promoção para o País e, de forma especial, para a cidade escolhida", acrescentou José Arruda.  

O responsável falava em Barcelos, durante a conferência ‘Novo modelo de gestão para as rotas do vinho nacional’, promovida pela AMPV.  

Criada em 2007, esta associação elegeu como objectivo prioritário a reactivação das rotas do vinho.  

"A maior parte delas estava inactiva", referiu Arruda.  

Foi criado um grupo de trabalho, para elaborar um manual de boas práticas para as rotas e fundar um clube que vai fazer a sua promoção "integrada num todo", incluindo municípios, museus, restauração, hotelaria e turismo. 

"No passado, quando criaram rotas, foi só com produtores de vinho e a única coisa que as pessoas faziam era visitar adegas. Isso hoje no conceito europeu não faz sentido. As pessoas querem visitar adegas mas também comer num bom restaurante, dormir num bom hotel, visitar museus", acrescentou. 

Neste momento, há 17 rotas de vinho em Portugal.  

vinhos beja palmela viana do castelo cartaxo cantanhede
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)