Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Seixal: Funcionários deixaram de ser revistados

Os oficiais de justiça do tribunal do Seixal, que na segunda-feira se manifestaram contra a revista policial obrigatória durante um julgamento de alta segurança no tribunal, entraram esta quinta-feira no edifício sem serem revistados.
26 de Maio de 2011 às 09:51
Os funcionários protestaram na segunda-feira e hoje já entraram sem revista
Os funcionários protestaram na segunda-feira e hoje já entraram sem revista FOTO: Bruno Colaço/CM

O gabinete de relações públicas da PSP afirmou que as novas regras entram em vigor a partir de hoje e aplicam-se apenas aos funcionários judiciais, que "passam a ter exactamente o mesmo regime dos magistrados, entrando assim pela porta a estes destinada, após procedimento de identificação".

 

Esta manhã os funcionários têm estado a entrar no tribunal por uma porta lateral e apenas mostram a sua identificação a um funcionário que está à entrada do edifício.

 

Na terça-feira o presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), Fernando Jorge, considerou que esta decisão "elimina uma medida de prepotência e afrontamento, que já tinha provocado uma grande indignação nas pessoas".

 

O protesto dos oficiais de justiça contra a revista policial obrigatória impossibilitou a realização das audiências agendadas no Tribunal do Seixal para a manhã de segunda-feira.

A revista policial é obrigatória e abrangia, à excepção de magistrados e polícia, todas as pessoas que entrassem no edifício quando decorriam sessões do julgamento que envolve 24 arguidos acusados de associação criminosa e de mais de 100 crimes de homicídio, sequestro, associação criminosa, prática de segurança ilegal em bares e discotecas, porte de arma proibida, entre outros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)