Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

“Senti a pistola junto à cabeça”

Fingiram ser clientes e pediram, anteontem à tarde, à funcionária da loja de compra de ouro, na rua 5 de Outubro, em Vila do Conde, para lhes avaliar um anel. Mas, assim que aquela começou a analisar a jóia, um cúmplice do casal, com cerca de 30 anos, entrou no estabelecimento, encostou uma pistola à cabeça da empregada e amarrou-a com fita isoladora. O grupo fugiu com cerca de 100 euros e peças em ouro.

18 de Fevereiro de 2012 às 01:00
Patrícia Faria, funcionária, foi surpreendida quando estava a avaliar um anel de ouro a um casal
Patrícia Faria, funcionária, foi surpreendida quando estava a avaliar um anel de ouro a um casal FOTO: Maria João Marques

"Estava a ver o anel para dar um valor ao casal. De repente, entrou um homem e tapou-me os olhos com uma das mãos. Depois, senti a pistola junto à cabeça. Começou a falar com o casal e percebi que eram cúmplices", explicou ao CM a funcionária Patrícia Faria.

A vítima, que apenas trabalha na loja de compra de ouro há duas semanas, foi depois amarrada e obrigada a ficar dentro de uma casa de banho. "A mulher saiu, ficaram os dois homens que me amarraram com fita. Tive de ficar na casa de banho até eles saírem", contou.

Também anteontem, em Famalicão, uma loja de compra de ouro foi assaltada na rua Ernesto Carvalho. Um homem armado e encapuzado ameaçou a funcionária e levou 650 euros.

A PSP tomou conta das duas ocorrências e a PJ investiga.

Assalto Vila do Conde ouro ladrões pistola
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)