Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Sequestra e viola a ex-namorada

Quando a PJ lhe ligou para o telemóvel, na última sexta-feira, a perguntar se sabia alguma coisa da ex-namorada, o homem de 40 anos fez-se de desentendido.
14 de Dezembro de 2010 às 00:30
A vítima foi agredida e violada repetidamente em casa do ex-namorado, em Lisboa, durante dois dias
A vítima foi agredida e violada repetidamente em casa do ex-namorado, em Lisboa, durante dois dias FOTO: simulação

Os inspectores rebentaram com a porta de casa do suspeito, na rua Pinheiro Chagas, Lisboa, e resgataram a vítima, ao fim de dois dias de sequestro e após ter sido sucessivamente espancada e violada. A enfermeira estava inchada, com vários hematomas no corpo, e tinha fome. O ‘ex’ só lhe dava medicamentos.

Herdeiro de uma família abastada de Lisboa, já com cadastro, o suspeito nunca aceitou o fim da relação de meio ano com a vítima, de 33 anos. Ainda assim, convenceu-a para sair na terça-feira, véspera de feriado. Foram a uma discoteca e a noite acabou em casa dele. Quando a vítima se preparava para ir embora, impediu-a à força. Trancou a porta e ameaçou-a. Tinha uma caçadeira e um revólver. Entre a madrugada de quarta-feira e as 15h00 de sexta, quando os inspectores da Unidade de Contra-Terrorismo entraram à força na residência, a mulher foi repetidamente violada e espancada, neste caso também com recurso a objectos. A vítima quase não era alimentada, só tendo tido direito a medicamentos para as dores.

A família estranhou a ausência da mulher e alertou a PJ, que rapidamente a conseguiu libertar. O suspeito foi presente ao juiz, no sábado, e está em prisão preventiva.

SEQUESTRO VIOLAÇÃO EX-NAMORADA LISBOA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)