Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Sequestra filho durante dois anos

David, de sete anos, viveu escondido com a mãe, Cláudia Santiago, que o arrancou à força dos braços do pai, em Varsóvia. Avós ajudaram no rapto
24 de Maio de 2014 às 08:00
Cláudia Santiago sequestrou o filho em Varsóvia, na Polónia. Ex-marido já recuperou a criança
Cláudia Santiago sequestrou o filho em Varsóvia, na Polónia. Ex-marido já recuperou a criança FOTO: DR

Durante dois anos e dez meses, David Santiago Rybczynski, de 7 anos, viveu como um fantasma. Não foi à escola, não entrou em hospitais, viveu com a mãe em várias casas arrendadas. Foi assim que Cláudia Santiago, 36 anos, escondeu a criança do ex marido, polaco, de 37 anos, e das autoridades. A 6 de julho de 2011, em Varsóvia, na Polónia, Cláudia, com a ajuda de dois homens, arrancou a criança à força dos braços do pai, Jacek Rybczynski. Cláudia regressou a Coruche - de onde são os pais - e viveu escondida até que anteontem foi detida pela Unidade Nacional de Contraterrorismo da PJ, no Algarve. O menino já foi entregue ao pai.

A história de amor de Jacek foi cimentada em 2006, quando se casou com Cláudia. Seis meses depois, no Porto, nasceu David Santiago. Em 2008, receberam propostas de trabalho e foram para a Polónia. Mas em março de 2009 o casal separou-se. Jacek chegou mesmo a recorrer a câmaras escondidas em casa para registar as agressões de que era alvo. O homem saiu de casa e ficou com a guarda de David, tendo um tribunal regulado visitas frequentes da mãe à criança. Contudo, o menino não podia sair da Polónia até ao fim do processo judicial.

Mais tarde, um tribunal de Varsóvia decidiu atribuir a guarda exclusiva ao pai. Revoltada, Cláudia raptou a criança com a ajuda de dois homens e fugiu para Portugal.

Passado um mês, Jacek conseguiu ver a criança pela internet, via Skype. Depois, o contacto desapareceu. Protegida e alimentada pelo dinheiro dos pais, pensionistas, também eles constituídos arguidos como coautores do crime de subtração de menores, Cláudia Santiago passou a viver como uma autêntica fugitiva. Não tinha conta bancária e deixou expirar os documentos pessoais. Quando foi detida, estava refugiada num apartamento arrendado em regime de time-sharing na Manta Rota, Algarve.

Jacek Rybczynski David Santiago Rybczynski Cláudia Santiago Algarve sequestro filho Polónia Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)