Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Sete mil polícias vão para a reforma nos próximos quatro anos

Ministério propõe pagar suplementos em quatro anos.
Sérgio A. Vitorino 6 de Dezembro de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Sete mil polícias vão para a reforma nos próximos quatro anos
O Governo prevê que nos próximos quatro anos quase 7 mil elementos deixem a PSP e a GNR por atingirem o final da carreira, revela um documento, a que o CM teve acesso, entregue ontem pelo secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna aos sindicatos, com quem quer iniciar um "processo negocial".

Antero Luís pede aos polícias "propostas", até 9 de janeiro, de um "plano plurianual de admissões" para "manter os níveis de operacionalidade". Assume "défice atual" e prevê 6805 saídas (3322 na GNR e 3483 na PSP).

Esse plano terá "uma primeira versão" em meados de janeiro, quando o Orçamento do Estado for discutido na especialidade. Propõe ainda pagar os retroativos de suplementos em férias de 2010 a 2018 em quatro anos, em duas tranches anuais, pedindo contraproposta até quinta-feira. Solicita propostas, até 16 de janeiro, sobre suplementos remuneratórios.

E, até 13 de fevereiro, contributos para a nova ‘Lei de programação de infraestruturas e equipamentos’ das polícias, elencando o que já foi feito. Promete ainda uma proposta de diploma sobre segurança e saúde no trabalho, para análise sindical até 5 de março.
Governo PSP GNR Administração Interna política crime lei e justiça partidos e movimentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)