Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

SETE PEDÓFILOS DETIDOS

Sete indivíduos foram detidos, em diferentes pontos do País, na sequência de quatro operações levadas a cabo pela Polícia Judiciária por abusarem sexualmente de menores.
12 de Abril de 2003 às 00:03
Os pais das crianças protestaram à porta do centro de Maceda
Os pais das crianças protestaram à porta do centro de Maceda FOTO: Ventura Santos
O caso mais emotivo ocorreu em Ovar, com o director financeiro do Centro Social e Paroquial de Maceda a ser detido por haver indícios de ter abusado de, “pelo menos”, três rapazes entre os 6 e os 12 anos. Acabou po recolher em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Aveiro.
Segundo a PJ, o indivíduo, de 45 anos, terá aproveitado o cargo que exerce para, em 2001/02, abusar “de forma continuada” das crianças.
O homem, natural e residente em Maceda, Ovar, cuidava dos menores no período em que frequentavam as piscinas municipais no âmbito das actividades de tempos livres.
Ao saberem da detenção daquele responsável, os pais das crianças juntaram-se e protestaram com veemência junto à porta do Centro Paroquial.
O CM tentou contactar o director da instituição mas, ao que se apurou, o mesmo esteve ontem sempre ausente. Ao que se soube “o padre Florentino foi visto pela última vez depois da missa das 07h00”.
“Tudo terá acontecido com maior insistência nos primeiros meses de 2001”, revelou ao nosso jornal um dos responsáveis das piscinas.
O visado, para além do cargo que desempenhava, também conduzia o autocarro que levava os menores duas vezes por semana àquele local.
Segundo um dos funcionários das piscinas, “o homem tinha o hábito de estar sempre perto das crianças” e, um dia ao passar junto ao balneário dos rapazes terá observado o indivíduo “muito agarrado aos miúdos e em cenas de brincadeira esquisitas”.
Desde esse dia, o nosso jornal sabe que “passou a estar um funcionário sempre ‘de olho’ no homem”, tendo o mesmo sido abordado por alguém do complexo desportivo que o aconselhou a não voltar a entrar nas instalações enquanto as crianças faziam as aulas de natação, conselho que terá acatado.
Entretanto, a denúncia destes factos chegou à PJ do Porto, ao que se apurou por carta anónima.
Uma fonte contactada revelou que uma das crianças que o indivíduo levava para as piscinas é sua filha, mas que o homem “nunca entrava no balneário das meninas”.
Sobre o carácter do suspeito e as suspeitas agora lançadas, os funcionários das piscinas afirmam que se pode dizer dele o que se comenta de outras figuras envolvidas em processos idênticos:
“Parece impossível. Sempre foi da total confiança de toda a gente”.
OS OUTROS CASOS
PRESO EM COIMBRA
A PJ de Coimbra deteve no dia de ontem um indivíduo de 55 anos, com grau académico superior à licenciatura, devido a suspeitas da prática de abuso sexual de menores. Foi ainda apreendido material referenciado em ‘sites’ internacionais ligados à pornografia infantil. Os factos terão ocorrido há anos.
SOBRINHA ABUSADA
Na região da Grande Lisboa, a Judiciária deteve um homem suspeito de abusar sexualmente de uma criança de nove anos, sua sobrinha, com quem vivia numa casa ocupada por outros elementos da família. "A vítima vinha sendo abusada pelo suspeito, seu tio materno, desde há dois anos”, refere a PJ.
QUATRO NA MADEIRA
O tribunal do Funchal decretou a prisão preventiva para quatro pessoas por suspeita de abusarem sexualmente de menores durante anos. No primeiro caso investigado pela Judiciária, dois irmãos terão molestado crianças entre os 5 e os 10 anos e, no outro, um casal terá abusado de uma menina, filha da mulher.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)