Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Sindicatos concordam com medidas do ME

A Federação Nacional de Professores (FENPROF) e a Federação Nacional de Educação (FNE) classificaram como positivas as novas medidas que vão impedir os professores de cobrar explicações privadas aos seus alunos, anunciadas pelo Ministério da Educação (ME).
27 de Julho de 2005 às 11:08
Sindicatos concordam com medidas do ME
Sindicatos concordam com medidas do ME FOTO: Arquivo CM
De acordo com a edição desta quarta-feira do jornal “Público”, as alterações propostas pelo ME têm por objectivo garantir mais oportunidades de emprego para licenciados no desemprego eestabelecer regras mais transparentes, designadamente com o aumento do leque de incompatibilidades.
Reagindo à notícia publicada no “Público”, Manuela Teixeira, da FNE, é da opinião que as novas regras vão permitir a contratação de mais docentes. “Tendo em conta que o país tem tantos professores no desemprego e em situação precária, estas novas regras são positivas”, alega.
Também Augusto Pascoal, da FENPROF, afirmou que de um ponto de vista global, o projecto de diploma que o governo tem já em fase de ultimação “é positivo e vai dar mais emprego docente, entre professores, candidatos e desempregados”.
Para este sindicalista, o recurso a explicações deve ser usado como última possibilidade que o estudante tem, já que o trabalho deve ser feito na sala de aula. Quando as explicações são mesmo necessárias, Augusto Pascoal defende que não devem ser dadas pelo mesmo professor que dá aulas.
Ver comentários