Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Só bebiam urina e água salgada

"Foi uma visão impressionante. Trinta e dois homens, num barco sem condições, a quererem desesperadamente subir a bordo. Há dez dias que só bebiam urina e água salgada.” Luís Nuno, o mestre do ‘Porto Dinheiro’, recorda assim os momentos mais dramáticos da tarde de sexta-feira, quando, ao largo das Canárias, a rota do navio de pesca de espadarte se cruzou com a viagem de um grupo de imigrantes africanos a caminho de Espanha numa frágil embarcação de madeira.
31 de Maio de 2005 às 00:00
“Nunca pensei que uma barcaça de cinco metros pudesse levar tanta gente”, disse ao Correio da Manhã Luís Nuno, a partir de Las Palmas, onde o ‘Porto Dinheiro’, de Peniche, se encontra a reabastecer.
Eram trinta e dois os homens oriundos do Mali, com idades entre os 15 e os 45 anos, que a tripulação portuguesa encontrou na barcaça, na tarde de sexta-feira.
“Alertámos as autoridades espanholas e uma hora depois chegou um helicóptero”, contou Luís Nuno. Quinze imigrantes foram evacuados, com as operações a serem conduzidas a partir do pesqueiro português.
“Os restantes ficaram connosco até à chegada de uma lancha rápida que os evacuou. O pessoal arranjou chá quente e água, que foram bebendo aos poucos. A alguns demos roupas”, recordou o mestre do ‘Porto Dinheiro’, que deve regressar a Portugal dentro de um mês.
PORMENORES
MANTER A CALMA
A principal preocupação da tripulação do ‘Porto Dinheiro’ era conseguir manter a calma dos imigrantes ilegais. “Queriam desesperadamente subir a bordo e cheguei a temer que a barcaça de virasse. Se tivesse acontecido, muitos deles morreriam”, contou Luís Nuno.
FRIO E SEDE
A hipotermia e a sede, que durante dez dias foi combatida com urina e água do mar, eram os principais problemas dos imigrantes ilegais. Dois deles estavam já num estado considerado grave.
VIAGEM ARRISCADA
Em Espanha, são frequentes os casos de naufrágios de pequenas embarcações com imigrantes ilegais. A viagem, sem quaisquer condições, é uma tentativa desesperada de chegar à Europa. Muitas vezes, acaba da pior forma, com dezenas de corpos a darem à costa nas praias.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)